13.12.10

3° Setor, emprego e baixa-estima garantidos!

Procurando emprego?  Já tentou algo no Terceiro setor?

Segundo análises, o Setor Terceirizado está em alta em muitas funcionalidades rendendo altos lucros para as empresas e muitos empregos. A Agência Brasil relata que o setor sofreu um crescimento acelerado nos últimos quinze anos, as contratações terceirizadas são usadas nas atividades de segurança, limpeza, conservação, transporte e principalmente o Call Center. Dados ainda apresentam que as corporações do terceiro setor se solidificam cada vez mais; se fala de uma gestão de gerenciamento fortalecida; voltando nossas atenções a área que mais emprega pessoas por semestre, o Call Center (Telemarketing) tem aquecido muito estas estatísticas sendo um campo rentável para o setor. No entanto esse vertente que mais emprega pessoas no Brasil abre uma questão esquadrinhadora a qual economistas, jornalistas, gestores etc, se poupam de falar: por que o setor tão fortalecido que gera bilhões de empregos por ano tem um índice superior de demissões?
  Estes mesmos economistas explicam que essa indústria rentável opera com uma mão-de-obra barata, admitem! Porém isto é fruto do investimento na terceirização que representa uma economia nas folhas de pagamentos e engargos sociais na renda do país, ou seja, “Reciclar para Lucrar”, no caso reciclar pessoas; dando uma opção de emprego, mas não condições propiciatórias de trabalho, como salários adequados, investimento em estímulo e condições viáveis para os funcionários, ao contrário disso o que vemos é essa constante troca, fazendo com que o funcionário entre numa reação em cadeia: Assinar contrato, trabalhar, trabalhar, lhes render lucros e sair!
  A Edição da Move-on Conversou com a ex-operadora de telemarketing, Jaqueline Cunha, que  recentemente saiu de uma empresa de Call Center e na sua fala percebemos exatamente como a maioria desses profissionais reagem se tratando do setor terceirizado:

A Edição pergunta:

Move-on: Para começar, quanto tempo você trabalhou nessa empresa?

Jaqueline Cunha: 6 longos meses

Move-on: Sabendo que no 3° setor a área de Call Center é a que mais cresce no mundo, a pergunta então que não quer calar: o que você acha do telemarketing em relação a esse aumento?

Jaqueline Cunha: Esse aumento só é devido haver tanta gente que precisa de trabalho e por não existirem tantas exigencias para entrar no ramo ... Porém o tanto de gente que entra nas empresas de call center é a mesma quantidade de pessoas que saem em poucos meses, entao.. eles tem mensalmente uma lista infinita de admissoes e demissões.

Move-on:Fazendo uma vertente à sua respota, você considera que  por esse motivo as empresas de Telemarketing estão agindo meio que de forma desumana num certo ponto de vista?

Jaqueline Cunha: Eu acho que elas se adaptam aos tipos de funcionários que mais são atraídos para a empresa, então eles pagam pouco pois quem esta lá normalmente tem pouca ou nenhuma opção, apenas com um estudo basico ou primeiro emprego, mais ou menos assim que funciona.

Move-on:  Se o Telemarketing não fosse do 3° setor, pra você,  essas empresas teriam mais lucros além de terem funcionários mais motivados?

Jaqueline Cunha: os lucros elas nao deixam de ter, a mão de obra é barata é mais cabivél para eles permanecer assim.

Ficamos muito gratos com a sua  participação !*


  No entanto a precarização do trabalho terceirizado existe mediante aos demais assalariados, e infelizmente a escravidão não desapareceu, pois nos próximos meses  centenas de pessoas serão contradas e outras centenas irão pedir as contas ou mesmo serem mandadas embora, o estudo conclui que a procura é grande para trabalho nesta área como relatado pela Jaqueline, pois é uma área totalmente acessivel no país como o nosso onde a desigualdade social é quinta no mundo perdendo apenas para os paises na África  que convenhamos é rídiculo este índice!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!