26.5.11

Conexão Underground

por Rafa Sasori e Dedé Vieira


AUMENTA O SOM E SE ESBALDE, POIS ESTÁ NO AR CONEXÃO UNDERGROUND!!


    O underground é o berço de qualquer artista, é o começo, é o ponta pé inicial, mas desde a década de 80 essa história de inicio, de independência, solidificou rumores muito fortes na música sacando assim que era muito mais que  só um começo. Essa sacada fez com que artistas a partir de então se consagrassem na independência e mesmo assinando com gravadoras, mantinham as mesmas características iniciais, levando assim a formação do movimento underground (Apelidada como “pegada” simples, porém geniosa e diferencial). Muitos ainda não se contentando, se destacaram no underground e dali não quiseram mais sair é o caso das bandas punks brasileiras das décadas de 80 e 90.

   Claro que não vamos ser hipócritas em dizer que artistas undergrounds não visão o financeiro, é obvio que visão. Porém o movimento underground almeja sim uma sustenção por meio da música, mas acima de tudo tenta prevalecer a sinceridade musical que só o inicio oferece, não precisamos nem falar da Legião urbana como prova disso ou do cólera ou de muitas outras que marcaram toda uma geração e são fortes referências para a nova safra musical.

   Falando em nova safra, apartir de hoje teremos destaques de artistas do movimento underground entre bandas, cantores, duplas dos mais variáveis gêneros e etinias para que você possa ampliar sua formação musical. Vamos começar com um trio Brazuca, três bandas que saíram de vertentes pós-punk e fazem a cabeça da galera com letras e melodias inteligentes e marcantes.


 Dance of Days
   Os paulistanos pregaram ao extremo o underground, são mais de quinze anos de estrada, vivendo apenas do shows independentes ou os que eles mesmos produzem. O Site TramaVirtual ainda ressalta que senão a maior, o Dance of Days com certeza é a mais independente das bandas independentes brasileiras, pois prova na prática que independência não tem nada a ver com falta de seriedade ou de organização.Liderada pelo polêmico escritor e compositor Fabio "Nenê" Altro no vocal, nas guitarras Tyello e Marcelo, no baixo Fausto Oi  e Samuel Rato na Bateria a banda arrasta uma legião de fãs sempre fiéis e sempre diversificados. O Dance está em turnê por todo país, divulgando seu novo trabalho, a banda ainda no próximo semestre comemora os 10 anos de lançamento de seu primeiro e aclamado álbum “A História Não Tem Fim”. Não tinha como começar melhor o conexão.

Você confere agora o single “Ao que é bom nessa vida


 Dead Fish
   Saímos de São Paulo e vamos para o Espírito Santos onde começou a história da banda Hardcore Dead Fish no ano de 1991. Os caras explodiram no cenário independente com várias demos e lançou quatro discos até conseguir o merecido contrato com a Deckdisc. A Banda passou por várias mudanças de formação, atualmente o Dead Fish é guiado por Rodrigo Lima no vocal, Philippe Fargnoli na guitarra Alyand no baixo e Marcos na bateria

   Os caras são uma das poucas bandas atuais privilegiadas por manterem indícios do underground mesmo selados com gravadora. Você fica agora com a música do atual álbum “Contra todos”, Autonomia.


 Sugar Kane
   Pulando para o Paraná, apresentamos o ritmo rockstar do Sugar Kane. A banda começou em 1997 em curitiba, hoje muito bem sucedida no cenário independente mantêm as tradições iniciais e vale ressaltar que mesmo com boas propostas os caras seguem fielmente seus princípios e valoriza a qualidade do seu som ao invés de tentadoras propostas financeiras. O Sugar é formado pelo Alexandre Capilé - vocal e guitarra, André Dea – bateria, Rick Mastria - guitarra e vocal de apoio Flavinho e Guarnieri - baixo e vocal de apoio. Atualmente a banda Percorre o Brasil de ponta a ponta com a tour do seu mais recente lançamento intitulado D.E.M.O, mas foi com o lançamento do álbum Continuidade da Máquina que o sugar Kane viu sua Carrera alavancar por todo o território nacional e é com um clássico da banda deste álbum que eu encerro a matéria de hoje deixando o incentivo urgente: não abandonem o underground!

Medo




Referência de matéria:
TramaVirtual


Um comentário:

  1. Jéssely19:51

    Parabéns pela estréia Rafa! amei a matéria! Muito interessante... e também sua forma de escrever, muito legal!
    Parabéns! =D

    ResponderExcluir

Se é Arte, é Categóricos!