17.6.11

Digestivo Cultural

por Jéssely Diamente

Na nossa última matéria no Digestivo Cultural, falamos á respeito da dança contemporânea. Hoje abordaremos a dança em si: O que ela trás para as pessoas, como ela influência vidas bem como as barreiras que alguns professores enfrentam. Para isso mostrarei uma entrevista com uma professora de jazz e ballet: Thabata Buzinaro.

Jéssely Diamente: Como começou o seu desejo pela dança?

Thabata Buzinaro: Minha mãe era professora de ballet e ela me introduziu na escola de dança, após um tempo um professor viu meu potencial e me levou á seu estúdio. Desde então eu nunca parei de dançar.

Jéssely Diamente: O que a dança significa para você?

Thabata Buzinaro: Dança não é o que eu faço, é o que eu sou! É a melhor forma que tenho de expressar meus sentimentos.

Jéssely Diamente: Por qual razão você decidiu começar a dar aulas de jazz e ballet?

Thabata Buzinaro: A cada aula tento passar para as minhas alunas o amor que tenho por essa arte. Quero que elas também aprendam a amá-la. Dou aula porque acredito no poder que a dança tem de mudar a vida de um indivíduo. A dança salva, cura. E eu quero mostrar isso para todas as pessoas.

Jéssely Diamente: Quais as barreiras que você encontrou nessa área da dança?

Thabata Buzinaro: Boa parcela das pessoas não vê a dança como uma profissão viável a seguir, encaram como um mero hobby, onde acham que basta apenas mexer o corpo no ritmo da música. Envolve mais, muito mais. Envolve técnicas, ritmos, criatividade, resistência, força e flexibilidade. 

Jéssely Diamente: Com respeito á sua carreira profissional no futuro, que caminhos você pretende seguir?

Thabata Buzinaro: Esse ano termino o Ensino Médio e no começo do ano que vem dou início á faculdade de Educacão Física, técnico em dança e a pós. Hoje tenho 16 anos, e aos 25 pretendo abrir meu próprio estúdio de dança.

Jéssely Diamente: Obrigada Thabata Buzinaro. E boa sorte em sua carreira!




                A dança não tem idades, não tem preconceitos, não tem barreiras, ela está em tudo e em todos. Basta apenas agarrar essa chance.

Fica a Dica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!