15.6.11

Questão de Notícia, Denuncia:

A Fraude dos Concursos Públicos

   A busca por uma vaga no setor público, privado e intermediário é muito grande. Todo ano em diversos períodos alternados são abertas inscrições para variadas vagas onde milhares de pessoas se candidatam pagando para prestar provas. Porém nada mais recompensador para um candidato que em muitos casos tiverem que brigar com o tempo equilibrando tentar estudar e outras atividades do seu cotidiano é ver seu nome entre os classificados!

MAS ATENÇÃO!!!

Como é possível ter um número de candidatos aprovados sendo que as vagas disponíveis não chegam nem na metade de classificados?

O AVM  foi atrás para tentar esclarecer essa questão e ACREDITEM as respostas intrigantes.


   No Estado de São Paulo a média de concursos aplicados chega a quase 50% da média nacional, nessa porcentagem o número de pessoas que se submeteram a provas e por ventura classificadas  mas não foram chamados no tempo estipulado de dois anos chega a quase 70%. Esses 2 Anos estipulados é o período que as consultorias responsáveis pelos concursos determinam que o candidato seja chamado para exercer a função a qual optou, passando esse prazo a classificação chega no estado de invalidez o chamado “ Caducar”.

   O Ranking de concursos aplicados é liderado para funções públicas em prefeituras paulistas, um número altíssimo de pessoas são aprovados, porém as vagas foge da realidade do triplo de classificados sendo que são municípios e cidades com pouco população , contatamos algumas dessa prefeituras para saber por que existem milhares de aprovados em concursos públicos sendo que as vagas realmente disponíveis não chegam nem na metade. Ninguém quis se manifestar!  

Nos passamos então por 2 pessoas que preferem não se identificar que foram aprovados em concursos públicos e estão com as suas classificações para caducar. Entramos em contato com as consultorias responsávéis pelo concursos. Acompanhe:

1º Candidato
-Uma mulher atende nosso telefonema, informamos a ela os dados da pessoa a qual estamos nos passando e a posição que esta pessoa ficou classificada que não passa do 800° lugar.

-A mulher nos informa que é necessário esperar até o candidato ser chamado, logo refutamos que o período para caducar a classificação está próximo.

E ironicamente ela nos responde com um sonoro:

Paciência tem que esperar!


Tentamos agora outra consultoria e mais uma vez nos passamos por outra pessoa aprovada num concurso há um ano e meio:

2ºCandidato 
-Informamos a situação à pessoa que nos atende sobre o candidato que estamos nos passando, ela logo nos informa que é necessário procurar a prefeitura a qual prestou o concurso, retrucamos a informação dizendo que já havíamos tentado ligar para tal prefeitura e esta nos solicitou para procurarmos a consultoria

-Ela rebate a informação dizendo que é só com a prefeitura e nos empurra para lá, dissemos ela sobre a questão do município ser tão pequeno, a prefeitura ter pouquíssimos funcionários e haver MILHARES de aprovados para funções naquela localidade.

Ela se vê desconsertada seguido por um  éh!... (como que pensando: o que eu posso fazer? E realmente o que ela pode fazer, só cumpre ordens.)


    Realmente, muitos passam por essa situação, mas poucos vão atrás e mesmo assim até certo ponto e depois param. Claro muitos concursos são transparentes mostrando a quantidade de vagas disponíveis, em contra partida uma grande porcentagem opta por abrir milhares de inscrições, aprovarem centenas de candidatos e ter disponível apenas uma dezena de vagas.

Será que isso é ganhar dinheiro para os cofres públicos de uma maneira desleal iludindo pessoas que simplesmente se esforçam para garantir seu sustento?


Infelizmente para essa pergunta a resposta parece ser um obvio SIM!



Essa matéria não termina aqui, estamos atrás das explicações deles! entre nesse movimento, nos ajude nessa questão mande sua opinião para o nosso twitter @vidamovimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!