19.8.11

Digestivo Cultural

por Jéssely Diamente


Já ouviu falar do filme Matrix? Aquela produção de ação e ficção científica... Estrelada pelo ator Keanu Reeves em 1999? Uma das mais famosas produções já feitas, Matrix é entre muitas coisas um filme completamente fora da realidade. Mas espera... Que realidade? Já parou pra se perguntar o que realmente significa o filme? Ou apenas limitou-se á achar muito bons os efeitos especiais?
O filme na verdade trata-se de uma crítica á sociedade tão facilmente manipulada pela mídia e pelas entidades governamentais. No filme, Reeves é um dos milhares de milhões de seres humanos adormecidos, neuralmente conectado à Matrix. Ignorava que o mundo em que vivia é diferente do que parece.  Encontra-se em seu cotidiano normal, fazendo coisas absolutamente programadas e contínuas... Quando ele acorda daquela vida que levava e percebe o quanto tudo é diferente do que imaginava, que existe muito mais envolvido por trás de tudo o que ele julgava ser o certo, o normal, ele passa a travar uma batalha contra as máquinas que criaram um programa que simula a vida do século XX para satisfazer os escravos humanos, enquanto elas drenam energia dos próprios.
E hoje em dia? Será que é diferente? Já parou pra pensar que talvez a sociedade seja controlada por todas as suas invenções e criações sem nem almenos se aperceberem disso? A mídia, por exemplo, tem uma forma muito sutil de nos fazer pensar que se não se apropriar de determinado produto, estaremos fora dos padrões sociais. E a cada dia mais e mais tecnologia vem surgindo e a busca desesperada pela “evolução” acarreta sérios problemas para a humanidade. As pessoas estão tão obcecadas por crescer financeiramente, evoluir em todos os sentidos que se esquecem de valores simples... E não sabem apreciar um nascer do sol ou uma tarde de chuva. Assim como em Matrix, a humanidade hoje é reflexo do que as máquinas, ou seja, do que a tecnologia diz ser o certo. O que nos leva a pensar: Somos também escravos?!
Vale á pena analisar os filmes de uma forma mais complexa e com um olho mais crítico. Matrix é, além de qualquer coisa, uma crítica severa á sociedade em si...


Fica a Dica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!