3.8.11

Questão de Notícia

por Dedé Vieira

Amor, obsessão e uma consequência!

     Essas são as três palavras que resumem bem o triste caso ocorrido na madrugada do último sábado (31) onde Flávia Anay, 16, morreu após cair do 15º andar em um apartamento na zona leste em São Paulo. Flávia era namorada do jogador Rafael da Silva, 20, atacante da Portuguesa a quem pertencia o imóvel.

     Vizinhos relatam que minutos antes ouviram uma forte discussão entre o casal. Parantes alegam que brigas eram constantes entre Rafael e Flávia. Segundos argumentos do Jogador e os primeiros indícios, tudo se trata de suicídio, porém o inquérito está em aberto. Os dois moravam juntos a seis meses no imóvel.

     16 e 20 anos, é isso mesmo, dois jovens, duas pessoas que apesar de namorarem ainda estão naquela fase de dúvidas, incertezas, etc. Não cabia aos pais da jovem orientá-la para esperar atingir uma idade mais madura depois dos 18, talvez, para pensar em morar com o namorado?

    Infelizmente, relatos de jovens que saem cedo de casa para morar com o namorado (a) é comum, e dados mostram que na maioria deles o resultado é desastroso. Psicólogos confirmam que adolescentes embora o mais maduro que seja, estão abertos a dúvidas, dúvidas estas que se alternam em momentos, momentos que sabem exatamente o querem e momentos que não sabem.

     A ECA (Estatuto da Criança e do adolescente) penaliza pais que faltam com suas obrigações em condições dignas de criação. O que a ECA tem a dizer de jovens que simplesmente acham que são donos do seu próprio nariz passam por cima dos pais e acabam em consequências como no caso da estudante?

     Muito tem a que se pensar nesta questão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!