25.10.11

AVM NORDESTE

por Paulo Cheng


   Apartir de hoje no AVM, apresentarei para vocês  informações, críticas, cotidiano por um lado bem peculiar e sem qualquer censura. Trarei as culturas e notícias do Nordeste em notas claras e diretas. Doe a quem doer! Te convido para frequentar sempre a minha coluna lembrando que é apenas duas vezes por mês, então fique por dentro das chamadas. Hoje vou citar sobre a febre que tomou o país: a falta de conteúdo musical.

Geração Coca-Cola, Pepsi e Fanta

   "Não sou velho, mas sou de uma geração onde a "mulecada" tinha força, era guerreira, gostava de se engajar em causas sociais (lembram dos caras pintadas em 92, acompanhei de perto), de se indignar com injustiças políticas, mas também sabia curtir um bom som, se divertir, valorizar coisas legais. Mas de um tempo pra cá, desde a década de 2000, acho que a coisa degringolou. Cara, vejo uma juventude totalmente apática, insossa, inerte, superficial e supérflua.

   Vejo os adolescentes hoje e não vejo prioridades, são vazios, não leem, não se engajam em causas sociais, não lutam pelos seus direitos, não organizam mais passeatas de protestos por causas nobres. A galera agora só curte viver em bandos trocando pernas em shoppings olhando vitrines, curtindo bandas de gosto duvidoso e com um som de péssima qualidade, adotando um visual horrendo, com cabelinhos lambidos pra frente à base de sebo (ou seborréia, sei lá), ou chapinha progressiva e outras aberrações comportamentais.

   Caramba, o que ta acontecendo com essa moçada, um bando de jovens ocos, que vivem em busca de modismos, sem identidade, sem lenço e documento. Um bando de bobocas, uns maricas (lógico que há uma rara exceção, põe rara nisso!) materialistas que idolatram artistas vazios da TV, que sonham ser modelos de passarelas, e até deixam de comer para entrarem nos padrões doentios de magreza (são macérrimos, e não magérrimos como dizem, esta palavra não existe!!!), sonham em participar de um reality show e terem seus 15 minutes fame, anelam ardentemente montarem uma ‘banda’ e serem iguais aos ídolos teen, Restart, NX Zero, Replace, Fresco, desculpe, Fresno, Pitty, cara, é o fim do mundo!!!

   Do jeito que está não sei até aonde vamos parar. Diante disto, vou continuar sendo um saudosista de galocha, e exaltando a minha geração. Espero que meu filho quando estiver na aborrescência (ainda vou tê-lo) esteja vacinado e imunizado contra tudo isso no futuro."


Um comentário:

  1. Olá Dedé, cara, gostei do título que vc postou, na verdade eu tinha esquecido de colocar o título que seria "Juventude Trans'viada'", mas a que vc escolhe casou perfeitamente com o texto, e obrigado pela oportunidade, vou escrever alguns textos relacionados com a minha coluna, que é Nordeste, mas como vc sabe, moro em Olinda, então á princípio escreverei coisas sobre Pernambuco, mas tentarei escrever alguma coisa relacionada aos estados do Nordeste na medida do meu conhecimento.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir

Se é Arte, é Categóricos!