1.11.11

Conversa Nutricional

por Tassia diniz

As gorduras na nossa saúde!
Chá Verde e branco e o Oléo de Coco


Chá verde



 

      Extraídos da planta Camellia sinensis, os chás verde e branco possuem níveis concentrados de catequinas e polifenóis, substâncias que agem na prevenção do câncer. Também combatem os radicais livres, protegendo as células e retardando o envelhecimento com mais eficiência que as vitaminas C e E. Além disso, esses chás ajudam a emagrecer, fortalecem as veias e as artérias e reduzem os teores de colesterol ruim.

Diferenças entre os Chás verde e branco

      Enquanto o chá verde tem as folhas aquecidas e secas, resultando na oxidação dos seus componentes, o chá branco é elaborado a partir do broto da Camellia sinensis e não passa por esse processo, assegurando uma concentração maior dos princípios ativos. Os chás Oolong e preto também derivam da mesma planta, mas seus benefícios são menos evidentes.

Cuidados

- Os chás verde e branco contêm cafeína, que eleva a pressão arterial. Por isso, não são recomendados a hipertensos, gestantes ou lactantes. Consulte um profissional de saúde para avaliar se você está apto ao consumo.


- O consumo exagerado pode causar sintomas como taquicardia, náusea, dor de cabeça e problemas gastrointestinais. Para garantir os benefícios e evitar os problemas, recomenda-se beber três ou quatro xícaras diariamente.

- Prepare corretamente. Ferva a água, apague o fogo e dilua duas colheres de chá em uma xícara de chá. Deixe o recipiente tampado de cinco a dez minutos, em ambiente escuro, antes de servir. O chá não deve ser reaquecido e pode ser guardado por até 12 horas em locais sem luz.

- Os chás verde e branco contêm tanino, que inibe a absorção de ferro. São contra-indicados para pessoas com deficiência desse mineral. Também deve ser evitado o consumo com leite, alimento que pode inibir o efeito antioxidante dos chás.

- Pacientes que fazem uso do medicamento doxorrubicina devem ser monitorados, pois esses chás potencializam seu efeito.

Óleo de Coco


oleo de coco  despejado

      Rico em antioxidantes, óleo de coco ajuda a equilibrar o organismo. A dieta em si não difere muito das outras. Você precisa apenas diminuir o consumo de carboidratos e incluir o óleo de coco na dieta. São três colheres do produto ao dia, puro e derretido no preparo dos alimentos.

      O óleo de coco extra virgem é o único óleo vegetal que apresenta alta concentração de ácido láurico, mesma substância encontrada no leite materno, que fortalece o sistema imunológico. O consumo regular do ácido láurico protege o corpo de bactérias, vírus, fungos e protozoários, além de ajudar a regularizar as funções intestinais, tanto no caso de diarreia como no de prisão de ventre.

     Apesar de ser saturado, o óleo de coco, mesmo depois de ser aquecido, mantém as suas propriedades, diferente do que acontece com outros óleos. O óleo de coco pode ser usado como tempero em alimentos cozidos, uma vez que com a alta temperatura, ele não sofre saturação, ou misturado em iogurtes, sucos ou vitaminas. Para perceber os efeitos benéficos na saúde é recomendado o consumo regular de uma a três colheres de sopa por dia.

      O Dr. Sérgio Puppim fala mais orientações importantes sobre os beneficios e os malefícios do óleo de coco numa entrevista cedida ao canal GNT. Acompanhe:


Um comentário:

  1. Vi uma reportagem sobre o chá verde na Globo e realmente existe vários benefícios em torno dele, já o branco e o óleo de coco me abriu a mente lendo o texto. Ótima matéria Tassia, parabéns mesmo.

    ResponderExcluir

Se é Arte, é Categóricos!