31.1.12

Conversa Nutricional

por Tassia Diniz
Os Benefícios dos Alimentos Integrais
    Olá queridos leitores, o Conversa Nutricional está de volta, foi muito bom estar com vocês em 2011, e em 2012 tenho certeza que será muito melhor.  Temos muitas coisas para esclarecer, então vamos cuidar da alimentação? Bom, sem mais delongas, vamos ao que interessa realmente.         

   Os alimentos integrais são aqueles que não passaram pelo processo de beneficiamento ou refinamento, e dessa forma, ainda possuem as películas que envolvem os grãos. Essas películas são ricas em nutrientes como fibras, vitaminas e minerais. Por isso, alimentos como arroz, macarrão, biscoito e pão integral são considerados boas fontes de fibras alimentares, além de possuir melhores quantidades de vitaminas B, B2, B5, B6 e de minerais como o fósforo e ferro.



        Estudos da atualidade têm mostrado que a inclusão de alimentos integrais na dieta pode, a médio e longo prazo, diminuir as chances de diabetes, obesidade e dislipidemias. Pesquisas ainda apontam que, comer diariamente produtos integrais como arroz, soja e farinha, diminui o risco de desenvolver doenças como câncer e problemas cardíacos.

      Outros benefícios em se aumentar o teor de fibras ingeridas são: melhor aproveitamento dos nutrientes, que estão diminuídos nos alimentos processados; melhor eficiência em programas para redução de peso, já que a fibra alimentar dá sensação de saciedade, reduzindo a fome e melhorando o resultado em programas de emagrecimento.
Uma alimentação saudável precisa conter todos os grupos de nutrientes: carboidratos, proteínas, lipídeos, vitaminas e minerais. Ao escolher os carboidratos, prefira as versões integrais, que são nutritivas e promovem ótimos benefícios à saúde.

      Os cereais são os principais representantes dos alimentos integrais. Veja abaixo alguns exemplos de alimentos integrais com suas respectivas características nutricionais.

Arroz integral: O grão de arroz é constituído de casca, película, germe e endosperma. As vitaminas e os minerais estão concentrados na película e no germe. O processo de refinação para a produção do arroz branco convencional remove essas estruturas do grão, restando apenas o endosperma, que contém basicamente amido. Por isso, recomenda-se o consumo de arroz integral, ao invés de arroz refinado.

Açúcar Mascavo: É o açúcar que não sofreu processo de branqueamento com a adição de produtos químicos, sendo obtido diretamente da cana-de-açúcar. Por isso, os sais minerais e vitaminas, naturalmente presentes no vegetal, são conservados. Apresenta somente a desvantagem da coloração escura.

Sal marinho: Produto obtido pela desidratação da água do mar, sendo apenas moído e acrescido iodo, não passando por nenhum processo industrial. Contém minerais e pode ser utilizado como o sal comum.

Farinha de trigo integral: A farinha integral é obtida da moagem dos grãos de trigo, contendo alto teor de fibra. Substitui a farinha branca no preparo de bolos, pães, macarrão, bolinhos, cremes, biscoitos, tortas, tornando a receita mais nutritiva.

Cereais matinais: São constituídos por um ou vários cereais misturados. Os mais freqüentes são: aveia em flocos, farelo de trigo, farelo de aveia, flocos de arroz, flocos de milho. Em geral, contêm também frutas secas (uva passa, maçã desidratada) e oleaginosas (castanha, amêndoa). Podem ser consumidos no café-da-manhã ou no lanche, acompanhados de leite, iogurte, salada de frutas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!