1.3.12

UPMUSIC

por Renata Luiz


COVERS


Alguns covers são tão famosos que ofuscam suas versões originais. Ouça alguns hits que, embora sejam de autoria de talentosos artistas, só acabaram ganhando as paradas nas vozes e nos instrumentos de outras bandas, após primeira versão.

I Shot the Sheriff, Eric Clapton (original de Bob Marley)



I Shot the Sheriff foi composta e gravada originalmente por Bob Marley em 1973, mas a versão de Eric Clapton foi a maior responsável pelo sucesso da canção. A exemplo de outros músicos, Clapton gravou a música apenas um ano depois de Marley lançar o álbum Burnin’, em que I Shot the Sheriff ocupa a terceira faixa. O cover de Clapton foi inclusive apontado como uma das razões para o sucesso internacional de Marley e do reggae – a partir da performance do guitarrista, o mundo começou a prestar atenção no astro jamaicano.

The Man Who Sold the World, Nirvana (original de David Bowie)



Os fãs do lendário Bowie têm dificuldades em aceitar isso, mas a música The Man Who Sold the World só virou um grande sucesso depois que os garotos rebeldes do Nirvana deram à canção uma nova cara. Os créditos sempre serão de Bowie, é claro, mas a fama da música deve também ser associada a banda de Seattle que, apesar de breve, deixou sua marca na história.


All Along the Watchtower, Jimi Hendrix (original de Bob Dylan)


A genialidade e o talento de Jimi Hendrix tornaram a música All Along the Watchtower, cuja versão original é do não menos talentoso e genial Bob Dylan, um marco na história do rock’n'roll. Gravada pela primeira vez em 1967, a canção só se tornou um hit na voz e na guitarra de Jimi Hendrix um ano depois, em 1968. Há quem prefira Dylan e há quem prefira Hendrix. Na dúvida o melhor é ficar com os dois.


Hallelujah, Jeff Buckley (original de Leonard Cohen)




Decidir qual a versão mais bonita da música Hallelujah não é uma das tarefas mais fáceis. Composta e gravada originalmente por um dos mais importantes músicos de todos os tempos, o canadense Leonard Cohen, a canção foi imortalizada pelo jovem talento Jeff Buckley, encontrado morto aos 30 anos. Pode até parecer uma heresia, mas Buckley levou a canção de Cohen onde ele mesmo, talvez, não pudesse levar.




 Respect, Aretha Franklin (original de Otis Redding)



Respect, uma das canções responsáveis por levar Aretha Franklin ao estrelato, na verdade é um cover. Composta por Otis Redding, um conhecido cantor de soul americano, morto aos 26 anos em um acidente de avião, a música foi gravada pela primeira vez em 1966. A versão imortalizada por Aretha é de 1967, mesmo ano em que o álbum I Never Loved a Man the Way I Love You foi lançado. Nem é preciso dizer qual música abre o disco, né?




Cocaine, Eric Clapton (original de J. J. Cale)






Cocaine, gravada originalmente por J. J. Cale em 1976, é uma das canções que aparecem no álbum Troubadour do cantor americano. A versão mais famosa, entretanto, é assinada por Eric Clapton, que gravou a música um ano depois, em 1977, para o disco Slowhand. O sucesso da faixa sempre foi associado a nova roupagem que Clapton deu à canção.




Nothing Compares 2U, Sinnead O’Connor (original de Prince)




É difícil imaginar a música Nothing Compares 2 U em outra voz que não a da Sinnead O’Connor, certo? O que nem todo mundo sabe é que a versão original da canção, trilha sonora de muitos relacionamentos desastrosos mundo afora, é do Prince. Com uma “pegada”‘ diferente, a canção toma outra forma na voz do multiinstrumentista, músico e dançarino americano. Nothing Compares 2 U foi composta e gravada em 1985 pela The Family, banda de Prince à época.




I Will Always Love You, Whitney Houston (de Dolly Parton)






I Will Always Love You, música-tema do filme O Guarda-Costas, ajudou Whitney Houston a entrar para o ranking das divas americanas. Usada em casamentos do mundo inteiro, a canção foi gravada originalmente pela cantora country Dolly Parton na década de 70. Vale ressaltar, entretanto, que a música só virou um fenômeno depois da performance onde Rachel Marron, a personagem de Houston, abre o coração para Frank Farmer, interpretado pelo galã Kevin Costner, no filme.




 Soft Cell (original de Gloria Jones)ston (de Dolly Parton)



Um clássico dos anos 80, a versão do Soft Cell para Tainted Love ficou tão famosa que tornou obscura a música original, gravada por Gloria Jones na década de 60. E os covers não pararam por aí. Marilyn Manson deu uma nova roupagem ao sucesso em 2001, que acabou fazendo parte da trilha sonora da comédia Não é Mais um Besteirol AmericanoTainted Love também pode ser encontrada nas versões Pussycat DollsMilk Inc. e Coil.


Twist and Shout, The Beatles (original do Top Notes)




Por essa você não esperava. Um dos maiores hits do quarteto de Liverpool, a música Twist and Shout, nada mais é do que um cover de um grupo americano (!) chamado Top Notes. Antes dos Beatles, uma outra banda, os Isley Brothers, chegou a gravar a canção, chegando até a fazer um certo sucesso no início da década de 60. Mas foi só na versão dos “Fab Four” que Twist and Shout saiu da Inglaterra para o mundo e se firmou com uma das músicas mais importantes de todos os tempos.


Outras versões que não podem ficar de fora:


Sweet Dreams
Versão Original – Eurythmics
Regravação – Marilyn Manson


Whiskey in the jar
Versão Original – The Dubliners
Regravação – Metallica


Love Hurts
Versão Original – Roy Orbison
Regravação – Nazareth






Conhece alguma música que ficou melhor quando regravada? Deixe sua sugestão nos comentários!

Até mais!!! /*


fonte: veja.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!