28.11.12

Coluna-Extra

Pessoas primeiro, lucro depois


Por Andrea Dip





Assista ao minidoc que conta a história de remoções forçadas ao redor do mundo


 

“Venham todos, por favor, ver os ladrões de terras” grita uma senhora em frente a à sua casa que é demolida por um trator. “Entra presidente, sai presidente e os pobres continuam na mesma” diz outra mulher em meio a uma confusão de pessoas correndo com seus pertences. “Eles dizem que estes megaprojetos trazem desenvolvimento, nós fomos em vários países em busca deste desenvolvimento, e ele não existe” vocifera um homem com megafone em punho, enquanto as casas de uma comunidade inteira são derrubadas.

Cada frase destas é dita em um idioma e vêm de partes diferentes do mundo, mas todas tratam do mesmo tema: as remoções forçadas por obras para megaeventos ou simplesmente em nome do “desenvolvimento”. O minidoc “People before Profits” (Gente antes dos Lucros) da organização de direitos humanos Witness, mostra a realidade dessas comunidades que vivem “no caminho” do progresso – em zonas de boom imobiliário, perto de obras para megaeventos ou de um futuro shopping center – em vários países. Também ouve especialistas e mostra como movimentos populares têm se organizado para enfrentar o arrastão do “progresso”.

A Witness estima que 15 milhões de pessoas sejam removidas de suas casas todos os anos. Com histórias parecidas, o filme não dá os nomes das pessoas nem aponta de onde elas são. Isso é proposital – para evitar esteriótipos e mostrar que há um padrão que ultrapassa a cultura dos países.



Reedição - Dedé Vieira
Créditos- Agência Pública
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!