16.9.14

Literatura Conversante

O Categóricos acredita que a maior forma de expressão é o diálogo e nessa ideia iniciamos o artigo 'literatura conversante'. Um espaço pra gente falar um pouco sobre assuntos relevantes do nosso cotidiano. Um bate papo onde a sua opinião é escutada.


Assunto nesta hora:
Você é a favor a lei da Palmada?!

Lei da Palmada. O projeto de lei  aprovado pela Câmara dos Deputados  proíbe o uso de castigos corporais em crianças e adolescentes. Relatado pela deputada Teresa Surita (PMDB-RR), o projeto prevê que pais que maltratarem os filhos sejam encaminhados a programa oficial de proteção à família e a cursos de orientação, tratamento psicológico ou psiquiátrico, além de receberem advertência. A criança que sofrer a agressão deverá ser encaminhada a tratamento especializado.


Seguindo com o projeto foi substituído à expressão "castigo corporal" por "castigo físico" com o objetivo de a lei proibir qualquer tipo de punição ou de limites a meninos e meninas. Ou seja, a expressão popularizada “filha, vou te dar uma surra!” pode levar os pais a serias complicações judiciais.
Mas afinal, quando é que pode haver uma disciplina por meio dos pais neste caso? Psicólogos orientam que a lei não impõe aos pais de não educarem os seus filhos, ao contrário a lei ressalta que disciplina na maioria das vezes não é sinônimo de agressão, o descontrole emocional mediante a raiva pode levar a violência física. O que cabe aos pais é utilizar do diálogo, carinho e de castigos não corporais e nem constrangedores.
Mas e você, o que acha da lei da palmada?

Comente sua opinião:

Um comentário:

  1. Não acho um assunto polêmico, porém, deve se pontilhar alguns aspectos, tipo, eu tenho 42 anos, quando era pequeno, levava as chamadas 'surras', que era o velho cinturão nas pernas, palmadas no bumbum, coisas do tipo, que a maioria dos pais fazem para correção, não falo de espancamento, e sim esse tipo de artifício, não sofri nenhum tipo de trauma, aprendi por esse e outros meios a respeitar meus pais, e hoje agradeço por isso ter acontecido, vi na prática o que era disciplina, antes levar uma palmada em casa de meu pai ou mãe do que na rua, porém, muito se discute isso na sociedade, que, para os profissionais e demais pessoas, não aconselham se fazer isso, pois associam isso a maus tratos, porém, tais pessoas que são a favor dessa Lei, não tem pulso firme para educar ou impor limites aos seus filho mimados, ou seja, desaconselham a dar palmadas, porém, não tem moral para educar somente na conversa, enfim, acho que é por aí..

    ResponderExcluir

Se é Arte, é Categóricos!