4.7.13

Contos Infantis

 O Balão Balãozinho  -  Lily Vieira


O Balãozinho voava pelos céus.
O balão não tem boca, olhos, nariz nem orelha.
Mais eu sei que ele estava sorrindo pra mim.

O balão voa lá no alto, depois ele voltava e pelos ares entre carros e caminhões lá está ele o incrível balão.

O balão que estava na mão do vendedor,
comprado pelo menino que por um descuido o deixou escapar. Lá vai o Balãozinho sumindo, sumindo se foi.


Ele que um dia teve donos agora não é de ninguém
só um simples balãozinho voando por ai livremente.

Mamãe que saudade do balãozinho – chorava o menino

E a mamãe dizia:
-Não chore meu filhinho. Logo, logo te compro outro balãozinho.
O menino continuava inconformado
-Mamãe eu quero aquele balãozinho!

Nesse meio tempo o menino nem imaginava 
quantas aventuras o balão fazia por ai
Voando pela cidade, pela fazenda, montanhas, arbustos, parques, riachos e mares.

Mas certo vazio sentia o balãozinho.
Lembrou que sentia saudades do seu amiguinho

Pegou uma corrente de vento e logo voou
Ainda triste no parque o menino avistou,
Seu balãozinho e o sorriso lhe apareceram.
 
Parecia não ser um simples balão.

Para aquele menino era o balão
Mais lindo mais especial,
E com certeza o mais incrível.

Aquele menino
Nunca mais iria se sentir sozinho
Pois onde quer que fosse
lá estará o balãozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!