29.11.13

Versos & Poesias

O Categóricos renovou uma de suas colunas. Agora  Anderson Delaz (Redator CTGC) passa a escrever a coluna de Poesias. Todas de sua autoria. Um olhar sutil sobre o mundo que nos rodeia, o cotidiano contado em versos e estrofes. E pra começar, Delaz abre essa nova fase com um texto INCRIVELMENTE incrível que vai fazer muita gente pensar e repensar sobre suas vidas e tudo aquilo que chamamos de 'Possível'.



______________________________________________________________________________

Amizade Relativa
Anderson Delaz

Te conheci, mas não te vi,
Nos aproximamos,
Mas não te vi.
Trocamos segredos,
Assuntos que não me dizem
Respeito,
Mas não te vi.
Bati asas pra te encontrar,
Como o bem-te-vi,
Mas mesmo assim
Não te vi.
Como isso é possível,
Num mundo cheio de
Possibilidades?
Onde estará agora,
Eu não sei.
Só sei que mesmo
Não te vendo,
Eu consigo abraçar
Suas idéias, frustrações
Inclusive seus medos.
E se um dia eu puder te ver,
Nem que for
Por alguns instantes,
Não vou falar,
Não vou pedir perdão,
Apenas te olhar,
Te graciar,
Por acreditar,
naquilo que nunca vi.
E como é linda,
algo me diz.
Sou um aprendiz
E posso errar,
Como errei com você
Mas foi tão forte
Que erros vem
pra fortalecer.
Pode não parecer
mas sou um achegado seu,
um amigo seu,
eu só peço a Deus
pra te abençoar.
Mas como é possível
de certo
o nada nos aproximar?
Duas paralelas
que nunca se cruzam,
nunca se trombam.
Onde estará agora
eu não sei,
deve estar
vivendo sua história,
como estou
vivendo a minha.
Te conheço, mas não te vejo,
me arrependo
dos meus erros
erros que nunca me
fizeram tocar
a sua mão


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é Arte, é Categóricos!